25 de abr de 2012

Dilma dará depoimento em novo documentário de Spike Lee


Ag/Br
Carolina Pimentel - Agência Brasil - 25.04.12
 
Brasília – A presidenta Dilma Rousseff encontrou-se hoje (25) com o cineasta norte-americano Spike Lee, que está no Brasil para fazer um documentário sobre o país.

Na rápida conversa com a presidenta, o diretor convidou Dilma Rousseff para dar um depoimento ao filme Go Brazil Go, sua nova produção, ainda sem data oficial de lançamento. Segundo Lee, a presidenta respondeu que irá buscar uma brecha na agenda para participar do documentário.


A lista de Lee inclui personalidades brasileiras do esporte, artes e política. No entanto, o diretor evitou revelar os nomes aos jornalistas. Cogita-se participações dos jogadores de futebol Neymar e Ronaldo no documentário, além do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Lee revelou que o filme vai tratar das transformações econômicas e sociais ocorridas no Brasil nos últimos anos. “É sobre o novo Brasil, como o Brasil emergiu como uma potência. Como um documentarista, o meu trabalho é achar a história, mostrar o que aconteceu para o Brasil se tornar uma potência”, disse.

O diretor retorna ao Brasil após 16 anos. Sua última visita foi em 1996, quando dirigiu o clipe They Don't Care About Us do cantor Michael Jackson, gravado na comunidade Dona Marta, no Rio de Janeiro.

Ícone do cinema afro-americano e conhecido por abordar a temática racial e problemas sociais em seus filmes, Lee desembarcou no país no momento em que o Supremo Tribunal Federal (STF) julga a constitucionalidade da reserva de vagas para negros e pardos nas universidades públicas. Spike Lee espera que a Corte mantenha as cotas raciais no Brasil. “Espero, na minha opinião, que a Suprema Corte aprove. Não sou um expert sobre Brasil, mas falo como um cidadão do mundo”.

Alguns dos filmes mais conhecidos de Lee são Malcolm X (1992), cinebiografia sobre a vida do líder negro dos Estados Unidos na década de 60, e Faça a Coisa Certa (1989), que retrata o cotidiano de negros, italianos e outros grupos minoritários em Nova Iorque. A mais recente produção de Spike Lee, ainda sem data de lançamento, é uma refilmagem do cult sul-coreano Old Boy, dirigido originalmente por Chan-wook Park e vencedor do grande prêmio do juri do Festival de Cannes em 2004.

Edição: Fábio Massalli

Um comentário:

antonio barbosa filho disse...

No mundo todo as pessoas admiram os êxitos do Brasil e a capacidade de Lula e de Dilma. Estou na Holanda, mas ouço isso em vários países. Só no Brasil, a mídia cartelizada insiste em diminuir nosso país, nosso povo, nosso progresso.
Dá orgulho ser brasileiro, dá vergonha ter esta mídia negativa e sem-Pátria.