4 de jun de 2012

Rei da Espanha se reúne com Dilma para tentar ampliar relações econômicas

O rei da Espanha, Juan Carlos I, e a presidenta Dilma Rousseff durante encontro no Palácio do Planalto (Foto: Wilson Dias/ABr)

A Espanha é o segundo maior investidor estrangeiro no Brasil, com estoque de capital superior a US$ 85 bilhões

O rei da Espanha, Juan Carlos I, se reúne nesta segunda-feira com a presidenta Dilma Rousseff e vários ministros, no Palácio do Planalto e, depois em um almoço no Ministério das Relações Exteriores. Em discussão, a ampliação das relações econômicas entre os dois países e a tentativa de encerrar o constrangimento causado pelas dificuldades para a entrada de brasileiros na Espanha e de espanhóis no Brasil.

Agência Brasil - 04.06.12

Disposto a desfazer o mal-estar causado pelas questões migratórias entre o Brasil e a Espanha, Juan Carlos discursará no Itamaraty falando parte do texto em espanhol e outra em português. É a primeira viagem do rei ao exterior depois que ele colocou uma prótese no quadril, após um acidente durante caça na África. Do Brasil, Juan Carlos segue para o Chile.

O rei viaja acompanhado por um grupo de empresários espanhóis interessados em ampliar os negócios no Brasil. A Espanha é o segundo maior investidor estrangeiro no Brasil, com estoque de capital superior a US$ 85 bilhões. Em 2011, o comércio bilateral registrou US$ 7,97 bilhões – o que representa aumento de 20% em comparação a 2010.

Durante a visita, segundo autoridades brasileiras, deverá ser abordada também a questão do tratamento dado aos brasileiros que viajam à Espanha. Para assessores que preparam a visita, o rei deverá usar sua imagem para amenizar a situação na conversa com a presidenta.

Juan Carlos está em Brasília no mesmo dia em que é realizada em Madri, capital espanhola, uma reunião bilateral sobre questões migratórias, com a participação da ministra Maria Luiza Lopes da Silva, diretora da Divisão de Políticas Consulares e de Brasileiros no Exterior do Ministério das Relações Exteriores.

Há dois meses, o governo do Brasil adotou medidas recíprocas referentes às exigências para que turistas espanhóis entrem no país. Só após a adoção dessas medidas, o governo da Espanha concordou em negociar mudanças nas exigências para a entrada de brasileiros.

De acordo com diplomatas, são frequentes as reclamações de brasileiros que se queixam de problemas no trato, discriminação e má acomodação. Na Espanha, houve casos de cidadãos brasileiros ficarem até três dias detidos no aeroporto.

Nenhum comentário: