5 de mai de 2010

Contraponto 2130 - "Brasil é do 1º time nuclear. O PiG (*) não engole"

Brasil é do 1º time nuclear. O PiG (*) não engole

Na foto, um campo em que o Brasil
também brinca nas onze. Que horror!

No programa Entrevista Record Atualidade, que vai ao ar hoje às 20H na RecordNews, entrevistei o Ministro Samuel Pinheiro Guimarães, da Secretaria de Assuntos Estratégicos.

Ele informou:

81% das reservas de urânio se encontram em seis países.

O Brasil tem a 6ª. maior reserva e ainda pode prospectar mais de 80% de seu território.

A estimativa é que o Brasil tenha a terceira maior reserva do mundo.

Apenas oito países têm tecnologia para enriquecer o urânio.

O Brasil é um deles.

Só três países – Brasil, Estados Unidos e Rússia – tem urânio e capacidade de enriquecê-lo.

Fernando Henrique Cardoso capitulou e assinou o Tratado de Não-Proliferação das Armas Nucleares.

Não bastasse isso, agora os países nucleares querem impor um Protocolo Adicional, que obrigaria o Brasil a abrir as portas de suas instalações nucleares a inspetores da Agencia Internacional de Energia, SEM AVISO PRÉVIO.

O Brasil escreveu na Constituição que não pode produzir armas nucleares.

E seu programa nuclear tem que ser submetido ao Congresso.

Nenhum outro país do mundo fez isso.

Ou seja, queiram ou não os capitulacionistas, esse jogo da energia nuclear como alternativa à energia fóssil é para poucos.

Como o Brasil.

Paulo Henrique Amorim - Conversa Afiada - 04.05.2010

Em tempo: o Ministro também diz que o Mercosul é irreversível. Ou ”inflexibilizável”

(*) Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político – o PiG, Partido da Imprensa Golpista.

Do ContraPontoPig - 04.05.2010

Nenhum comentário: