22 de out de 2009

Artistas pressionam deputados a aprovar fim dos impostos para CDs e DVDs

Priscila Manzenotti - Agência Brail - 21.10.09

1531AC7035.jpg
Brasília - O músico Raimundo Fagner fala à imprensa ao acompanhar, no plenário da Câmara, a votação da proposta de emenda à Constituição (PEC) que estabelece isenção tributária para as atividades musicais Foto: Antônio Cruz/ABr


Brasília - Um grupo de artistas liderados por Raimundo Fagner e Pepeu Gomes visitou a Câmara para pressionar os deputados federais a aprovar uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC), que reduz custos da indústria de audiovisual. A proposta chamada de PEC da Música dá isenção de impostos para CDs e DVDs brasileiros produzidos na Zona Franca de Manaus. Se aprovada, o preço dos produtos deverá cair 25%.

A proposta também barateia os ringtones [toques de telefones celulares] de músicas brasileiras. A previsão é que o download de música pelo telefone fique 30% mais barato.

Segundo manifesto distribuído, a PEC da Música ainda irá contribuir para que músicos iniciantes vendam CDs e DVDs oficiais e saiam da informalidade. A proposta será incluída na Constituição no Artigo 150, que dá imunidade tributária a livros, jornais, periódicos e ao papel destinado à sua impressão.

A PEC deverá ser votada em primeiro turno hoje (21) à noite. Ainda precisa passar pelo segundo turno na Câmara dos Deputados e, se aprovada, segue para o Senado, onde também será analisada em dois turnos. É preciso que três quintos dos parlamentares de cada Casa aprovem a proposta para que seja promulgada pelas mesas da Câmara e do Senado e entre em vigor.

Nenhum comentário: