17 de jun de 2009

Antonio Candido e Chauí (sobre a violência na USP) de um lado. Serra do outro. E FHC?

Chauí e Candido: Universidade não se defende com PM
Por Paulo Henrique Amorin - 17.06

Saiu no Estadão, pág. A19:

“(Antônio) Cândido e (Marilena) Chauí dão aula em apoio à greve na USP – Para critico literário, presença da PM no campus viola ‘direito sagrado de opinar’; filósofa aponta ‘repetição interminável’ do autoritarismo … ‘Atuem, exagerem, sejam justos e injustos. Aproximem a faculdade da realidade social. Essa é uma luta constante, para transformar a realidade’ (disse Antonio Candido). ‘Não fazemos outra coisa que defender a universidade e a democracia’ (disse Chauí).”

Fica, assim:Do “lado de lá” – leia entrevista de Fernando Lyra ao Conversa Afiada – ficam José Serra, Gianotti e o PiG (*).Do “lado de cá”, Antônio Cândido e Marilena Chauí.Onde estará Fernando Henrique Cardoso, ilustre aluno e professor da USP ?Por que esse silêncio revelador ?

Paulo Henrique Amorim

Em tempo: veja o que diz o nosso amigo navegante André. Serra e os reitores põem a culpa na “crise”. Mas, que “crise” ? Para Serra, FHC e o PiG (*), o Brasil e o mundo estão em “crise” desde que o Lula tomou posse em 2002.

André

PH,
os reitores
usaram “a crise” como argumento para não aumentarem os salários de professores e funcionários…
ao invés de publicarem os dados da execução orçamentária, dão uma de regina duarte…
André

Um comentário:

Corrigir este comentário ainda disse...

Acompanhando todo o desfecho do problema da USP, fico triste de ver o Estado de São Paulo sofrer com este golpe violento, mais um, do Governador Jose Serra, ninguém merece este (dês)governo.

Sou a favor de uma greve geral de todos os funcionários públicos.

Gostaria que os leitores lessem primeiro este trecho, do escritor Celso Lungaretti:
“... quando manifestantes e tropas de choque estão frente a frente, o conflito acaba sempre ocorrendo. E a imprensa burguesa acaba sempre culpando os “baderneiros” e fechando os olhos à bestialidade dos fardados.
E o pior é que nem uns, nem outros são os verdadeiros culpados. A responsabilidade é de quem arma o tabuleiro dessa forma.
Caso do episódio desta terça-feira Pois, não fosse a presença no campus dos mais truculentos efetivos da Polícia Militar, nada aconteceria além de uma manifestação pacífica, na qual o pessoal da USP distribuiria flores aos transeuntes, faria os discursos de sempre e depois se retiraria, como sempre, com a sensação de dever cumprido daqueles que tiveram brio de protestar contra as injustiças. Quantas vezes não ocorreram atos semelhantes, sem que fosse derramado sangue?
Mas, lá estando as odiadas e odiosas tropas de ocupação que o teu governo fez questão de lá manter mesmo depois de superada a situação utilizada como pretexto (não motivo, jamais motivo!) para a invasão aberrante de um templo do saber, isto tinha o efeito de uma provocação sobre aqueles jovens ciosos da diferença entre universidade e quartel, ambiente acadêmico que propicia a livre discussão e ambiente autoritário que impõe a obediência cega.
E deu no que deu, Senhor Cidadão: essas imagens chocantes que jamais deveriam se repetir em plena democracia, mas servem ao teu propósito de convenceres a direita de que és confiável.”
Este, talvez, o maior dos ditadores e incompetente governo. É uma triste realidade, professores sofrem, alunos sofrem.
O pior, infelizmente, os próprios policiais são usados pela imprensa, para mascarar a culpa do governo do Estado, são usados como escudos humanos, são obrigados a cumprir ordens.

A população condena os servidores da saúde, da educação, da segurança de todas as repartições.
Converse com qualquer funcionário público do estado e pergunte,
quanto ele ganha, quais as suas insatisfações, dentre os trabalhadores muitos
são honestos e competentes.

Não dá para generalizar. Muito bem dito por Chaui e Cândido “Não se defende universidade com PM.”

Os servidores, no geral, estão sofrendo com salários baixos, todos estão no mesmo barco, veja a lista dos funcionários:
- professores do estado e das universidades;
- sabesp;
- cetesb;
-segurança pública;
-bombeiros;
- saúde;
- entre outros.

E a população sofre com o descaso deste governo.
Fico indignada, pois da mesma forma que os PMs são usados como escudo para este incompetente, o PIG culpa apenas o profissional que teve que se subordinar.
Todos precisam prestar atenção, neste sentido.
Os policiais são obrigados a cumprirem com seu dever.Eles são obrigados a cumprirem com seus deveres.
Da mesma forma que um diretor de escola tem que dizer para uma mãe que não tem vaga na escola, porque ela tem que dizer isto, pois pode ser perseguida, demitida, enfim sofre represália .
O serviço público no estado está com problemas.
Basta olhar para as situações que cada um dos servidores enfrenta.
Há alguma semanas os policiais também entraram em choque contra o governo, estão desmotivados também.
São servidores como os professores da USP, como os médicos, entre outros, que tem seus salários achatados, como todo o funcionalismo público do Estado de São Paulo.
Estou do lado da população no geral que se confronta por causa desta absurda administração, a mais caótica que o Estado, talvez teve em sua história.