5 de mai de 2015

Cortella: Tucanos Richa e Alckmin cometem atentado contra o futuro

O Doutor em Educação, professor e filósofo Mário Sérgio Cortella, constantemente destacado pela grande mídia, lamentou pelo Twitter a violência protagonizada pela Polícia Militar do Paraná e orquestrada pelo governador tucano Beto Richa, contra os professores da rede estadual na última quarta-feira (29) e criticou também o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin pelo mesmo tratamento dado aos professores paulistas.

 Para ele, "um governo estadual (como o do #Paraná) que trata os seus professores com cassetete, balas e bombas, comete um atentado contra o futuro". 
Ele também compartilhou uma charge publicada pelo jornal Brasil de Fato com a seguinte mensagem: "Em protesto que pede intervenção militar, você é tratado com educação. Em protesto que pede educação, você é tratado com intervenção militar".

Mário Sérgio Cortella foi cotado pelo governo Dilma Rousseff para ocupar o Ministério da Educação na vacância deixada por Cid Gomes. Nascido em Londrina, interior do Paraná, Cortella concluiu seu mestrado em Educação pela PUC-SP, sob a orientação de ninguém menos que o Prof. Dr. Paulo Freire. Ao longo de sua carreira, o professor Mário Sérgio coleciona várias obras publicadas no campo da Filosofia e da Educação.

Cortella também ocupou o cargo de secretário municipal de Educação de São Paulo (1991-1992), durante a administração da, então petista, Luiza Erundina.

Por todas essas qualidades, o professor é constantemente consultado pela imprensa por temas diversos. Formador de opinião, Cortella tem ainda, sutilmente, conseguido lançar suas ideias na grande mídia hegemônica.

Abaixo as mensagens publicadas pelo professor na rede social:

Nenhum comentário: