26 de nov de 2012

Android pode dominar 75% do mercado em países emergentes






Segundo CEO de desenvolvedora, preços baixos podem impulsionar sistema operacional.

Enquanto a Apple e a Samsung continuam se digladiando para ver quem lidera o mercado de smartphones, a situação parece ser bem mais simples quando o assunto é sistema operacional. Atuando em uma quantidade muito maior e bem mais variada de produtos, o Android segue na frente e com uma promessa de crescimento bem animadora.


De acordo com o diretor-executivo da Blaast, Joonas Hjelt, a expansão do sistema de código aberto é clara, com previsão de um futuro ainda mais positivo. Para ele, é possível que o Android alcance uma representatividade de até 75% de mercado em países emergentes.

Hjelt explica que o baixo preço desses smartphones em comparação ao iPhone é um ótimo incentivo para aumentar a participação do sistema nessas regiões, sobretudo em nações como Brasil, Índia e China, onde o consumidor está procurando alternativas mais em conta para estar sempre conectado.

Por Durval Ramos - do BGR 

Enquanto a Apple e a Samsung continuam se digladiando para ver quem lidera o mercado de smartphones, a situação parece ser bem mais simples quando o assunto é sistema operacional. Atuando em uma quantidade muito maior e bem mais variada de produtos, o Android segue na frente e com uma promessa de crescimento bem animadora.

Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/android/33038-android-pode-dominar-75-do-mercado-em-paises-emergentes.htm#ixzz2DLhRSB9C
Enquanto a Apple e a Samsung continuam se digladiando para ver quem lidera o mercado de smartphones, a situação parece ser bem mais simples quando o assunto é sistema operacional. Atuando em uma quantidade muito maior e bem mais variada de produtos, o Android segue na frente e com uma promessa de crescimento bem animadora.
De acordo com o diretor-executivo da Blaast, Joonas Hjelt, a expansão do sistema de código aberto é clara, com previsão de um futuro ainda mais positivo. Para ele, é possível que o Android alcance uma representatividade de até 75% de mercado em países emergentes.
Hjelt explica que o baixo preço desses smartphones em comparação ao iPhone é um ótimo incentivo para aumentar a participação do sistema nessas regiões, sobretudo em nações como Brasil, Índia e China, onde o consumidor está procurando alternativas mais em conta para estar sempre conectado.


Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/android/33038-android-pode-dominar-75-do-mercado-em-paises-emergentes.htm#ixzz2DLgtY2dV
Enquanto a Apple e a Samsung continuam se digladiando para ver quem lidera o mercado de smartphones, a situação parece ser bem mais simples quando o assunto é sistema operacional. Atuando em uma quantidade muito maior e bem mais variada de produtos, o Android segue na frente e com uma promessa de crescimento bem animadora.
De acordo com o diretor-executivo da Blaast, Joonas Hjelt, a expansão do sistema de código aberto é clara, com previsão de um futuro ainda mais positivo. Para ele, é possível que o Android alcance uma representatividade de até 75% de mercado em países emergentes.
Hjelt explica que o baixo preço desses smartphones em comparação ao iPhone é um ótimo incentivo para aumentar a participação do sistema nessas regiões, sobretudo em nações como Brasil, Índia e China, onde o consumidor está procurando alternativas mais em conta para estar sempre conectado.


Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/android/33038-android-pode-dominar-75-do-mercado-em-paises-emergentes.htm#ixzz2DLgtY2dV
Enquanto a Apple e a Samsung continuam se digladiando para ver quem lidera o mercado de smartphones, a situação parece ser bem mais simples quando o assunto é sistema operacional. Atuando em uma quantidade muito maior e bem mais variada de produtos, o Android segue na frente e com uma promessa de crescimento bem animadora.
De acordo com o diretor-executivo da Blaast, Joonas Hjelt, a expansão do sistema de código aberto é clara, com previsão de um futuro ainda mais positivo. Para ele, é possível que o Android alcance uma representatividade de até 75% de mercado em países emergentes.
Hjelt explica que o baixo preço desses smartphones em comparação ao iPhone é um ótimo incentivo para aumentar a participação do sistema nessas regiões, sobretudo em nações como Brasil, Índia e China, onde o consumidor está procurando alternativas mais em conta para estar sempre conectado.


Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/android/33038-android-pode-dominar-75-do-mercado-em-paises-emergentes.htm#ixzz2DLgtY2dV
Enquanto a Apple e a Samsung continuam se digladiando para ver quem lidera o mercado de smartphones, a situação parece ser bem mais simples quando o assunto é sistema operacional. Atuando em uma quantidade muito maior e bem mais variada de produtos, o Android segue na frente e com uma promessa de crescimento bem animadora.
De acordo com o diretor-executivo da Blaast, Joonas Hjelt, a expansão do sistema de código aberto é clara, com previsão de um futuro ainda mais positivo. Para ele, é possível que o Android alcance uma representatividade de até 75% de mercado em países emergentes.
Hjelt explica que o baixo preço desses smartphones em comparação ao iPhone é um ótimo incentivo para aumentar a participação do sistema nessas regiões, sobretudo em nações como Brasil, Índia e China, onde o consumidor está procurando alternativas mais em conta para estar sempre conectado.


Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/android/33038-android-pode-dominar-75-do-mercado-em-paises-emergentes.htm#ixzz2DLgtY2dV
Enquanto a Apple e a Samsung continuam se digladiando para ver quem lidera o mercado de smartphones, a situação parece ser bem mais simples quando o assunto é sistema operacional. Atuando em uma quantidade muito maior e bem mais variada de produtos, o Android segue na frente e com uma promessa de crescimento bem animadora.
De acordo com o diretor-executivo da Blaast, Joonas Hjelt, a expansão do sistema de código aberto é clara, com previsão de um futuro ainda mais positivo. Para ele, é possível que o Android alcance uma representatividade de até 75% de mercado em países emergentes.
Hjelt explica que o baixo preço desses smartphones em comparação ao iPhone é um ótimo incentivo para aumentar a participação do sistema nessas regiões, sobretudo em nações como Brasil, Índia e China, onde o consumidor está procurando alternativas mais em conta para estar sempre conectado.


Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/android/33038-android-pode-dominar-75-do-mercado-em-paises-emergentes.htm#ixzz2DLgtY2dV

Nenhum comentário: