20 de out de 2009

No "The Independent" jornal britânico fala sobre a violência no Rio e as Olimpíadas.

Por Helen William, Press Association - The Independent - Inglaterra - 19.10.09

Receios em relação à segurança olímpica entrou no centro das atenções hoje após a violência de gangues em Rio de Janeiro - sede dos Jogos de 2016 - deixou pelo menos 12 pessoas mortas.

Sir Craig Reedie, membro britânico do conselho executivo do Comitê Olímpico Internacional e membro do conselho de Londres de 2012, disse: "O COI não olhar para a segurança. Rio de Janeiro é uma cidade grande.

"Lamento profundamente o que aconteceu no Rio recentemente, mas eu tenho que dizer que é insignificante em comparação ao que aconteceu em Londres em 2005."

O dia depois de Londres ganhou o direito de sediar as Olimpíadas de 2012 quatro homens-bomba mataram 52 pessoas inocentes com as explosões no sistema de transportes de Londres em julho de 2005.

Tiroteios de várias horas, envolvendo gangues rivais em uma favela do Rio no fim de semana matou pelo menos 12 pessoas, feriu 16, e viu um helicóptero da polícia abatido e oito ônibus incendiados. Trata-se apenas duas semanas desde o Rio ganhou o direito de sediar os Jogos de 2016.


Falando em uma conferência global dos esportes em Londres, Mike Lee, o britânico guru das relações públicas por trás de tanto sucesso de Londres e do Rio de campanhas de licitação Olímpicos, disse: "As grandes cidades são lugares perigosos com desafios enormes.

"Craig e eu me lembro do dia após a vitória de Londres e os terríveis acontecimentos que aconteceu aqui em Londres e no impacto que teve em todos nós.

"A natureza do que está acontecendo no Rio é um pouco diferente, mas mesmo assim se você vai para uma metrópole urbana - que vem com desafios."

Ele insistiu que o Rio não era apenas "uma escolha" emocional pelo COI para sediar os Jogos de 2016, pois será a primeira vez que o evento é realizado na América do Sul, mas também foi uma escolha consciente de segurança.

Sr. Lee disse: "Nas apresentações, pudemos mostrar o progresso que está sendo feito no Rio e que toda a gente está tomando-o (segurança) a sério.

"Nós abordadas as questões da segurança. Nós escondemos nada.

"Eu diria que a ninguém se envolver nesses processos de licitação -" Não pense que você pode esconder suas fraquezas. " Veja a matéria no site do jornal "The Independent"

Nenhum comentário: