30 de abr de 2009

Os bons negócio$ entre o Serra e a editora Abril continuam

Quarta-feira, 24 de Abril de 2009 - Publicado no Blog do Chicão


É inacreditável!

É dinheiro, milhões, no bolso dos donos da Editora Abril. Eles estão rindo atoa de felicidade.

O dinheiro dos nossos impostos estão sendo DESPERDIÇADOS com eles.

Quando você abre uma revista do grupo Abril é só elogio ao José Serra: competente, capaz, vitorioso...

O novo negócio entre ele$ é o seguinte:

- Contrato: 15/0149/09/04
- Empresa: Editora Abril S/A.
- Objeto: Aquisição de 25.702 assinaturas da Revista Recreio que
serão destinadas às escolas da Rede de Ensino da COGSP e da
CEI. - Prazo: 608 dias
- Valor: R$ 12.963.060,72 quase R$ 13 MILHÕES
- Data de Assinatura: 09/04/2009.
- Extratos de convênios - Convênio: 54/0443/09/06


Esta revista Recreio é dirigida às crianças. Ela custa CARO, porque junto vem um brinquedinho. Custa R$ 10,00, nas bancas de jornal.

O valor da compra SEM LICITAÇÃO é equivalente ao preço do exemplar na banca, sem descontos. No site você pode assinar com 10% de desconto, e uma segunda assinatura dá direito a 35%.

O governo Serra compra 25.702 assinaturas SEM O DESCONTO dado para qualquer um que fizer a assinatura? É demais. Não é incompetência, é planejamento político.

E mais. O brinquedinho que vem junto vai ser usado como? Vai ficar para quem? É o brinquedinho que torna a revista TÃO CARA.

Vale a pena perguntar:

Qual a relevância curricular para tais compras?

Como será O TRABALHO PEDAGÓGICO com as revistas?

Se é para estimular a leitura, como será feito? Quais livros vão usar? Porque não compram outras revistas de melhor qualidade, como a Ciência Hoje para Crianças?

Perguntei para duas professoras de escolas estaduais de SP sobre estes constantes negócios entre o Serra e a Abril. Elas relataram desperdício de dinheiro e falta de planejamento pedagógico.

A editora Abril ainda tem um ganho indireto de marketing: a revista será apresentada para um público que não costuma compra-la. As crianças, vendo o brinquedinho, que não ficará com ela, pedirão para os pais comprar a revista por causa do brinquedo. Se 5% dos pais fizerem isto, será uma aumento monstruoso de vendas da revista.

Será mais dinheiro no bolso dos donos da editora. Eles ficam felizes, eles agem pensando em dinheiro e poder.

Enquanto isto bons livros NÃO SÃO COMPRADOS.

Bons projetos pedagógicos são desconsiderados.

Boas idéias são destruídas, pois o foco é agir de modo a ajudar os donos da editora Abril.


Leia também:

Educação em São Paulo: o mal da politicagem


Serra e a editora Abril, milhões em negócios e proteção política 1

Esta série vai de um a cinco. Leia todos os textos.


Sai pela porta dos fundos a secretária de educação de São Paulo


Educação em São Paulo


Observação: vá no ícone pesquisar blog (no topo da página) e digite educação. Vai aparacer muitos textos sobre educação.


ATUALIZAÇÃO:

Este texto do Blog do Chicão foi divulgado pelo ótimo blog Viomundo

Os comentários dos leitores de lá foram fantásticos.

1- Luis Afonso: "Dei-me ao trabalho de ver as reportagens da última Revista Recreio. Uma das matérias era "Encare partidas de tênis com Mario no Wii".

Fico imaginando a criançada das escolas públicas lendo sobre videogames caros que seus pais não tem como adquirir. Muito educativo".


2- Fernando: "Azenha,

A edição de 18/03/2003 de Veja traz a matéria "103 milhões de livros didáticos".
http://veja.abril.com.br/180309/p_118.shtml

Nesta matéria, as repórteres relatam os grandes descontos que as editoras dão para o Governo em compras deste tipo: "o mesmo livro vendido nas livrarias por cerca de 70 reais sai para o MEC por 5 reais".

A pergunta que fica aqui é: por que o Governo de José Serra não conseguiu (ou não quis) estes descontos?"


Foi legal ler um texto do blog em outros blogs. Quero realçar que neste blog uso constantemene material produzido por outros blogs. Sempre indico a fonte. 

Nenhum comentário: